Empregabilidade na Europa atrai estudantesestrangeiros.

share on

Estudar e trabalhar fora do país é o desejo de muitos brasileiros e, normalmente, a escolha do destino ideal é a dúvida principal de quem decide se aventurar em terras estrangeiras.

 

Entender ainda como ingressar no mercado de trabalho europeu também é uma dúvida de estudantes e profissionais. Muitos não sabem, mas a
Europa sofre com a falta de mão de obra qualificada e, por isso, possui estratégias para atrair bons profissionais aos países da região.

 

A necessidade de melhorar as condições de emprego e resolver o problema da falta de trabalhadores em diversas áreas de atuação e ainda do desemprego na Europa culminou na criação da Estratégia Europeia de Emprego em 1997. O programa de políticas de emprego europeu, que reúne diversos países da União Europeia, tem o objetivo de criar mais vagas e melhorar as condições de trabalho.

 

Todos os anos os compromissos dos países adeptos para melhoras dos índices são renovados e essas metas são baseadas em relatórios produzidos por cada um dos integrantes do projeto. Por conta da pandemia, a estratégia não foi renovada em 2021 e continua valendo o planejamento do ano passado.

 

Além de melhorar as condições de emprego para os nativos, a Europa também tem um mercado potencial para os profissionais brasileiros. Se você tem interesse de imigrar
para um país da EU, esse texto vai te ajudar com todas as dúvidas sobre como conseguir um trabalho no continente.

Quais são as profissões em alta na Europa?

Como citado anteriormente, algumas áreas precisam de mão de obra qualificada, especialmente, nas profissões em alta na Europa. 2021 está sendo marcado pela retomada da economia em todos os países do mundo e a União Europeia, que também foi afetada pela crise, continua buscando uma série de profissionais para preencher as vagas disponíveis.

 

O levantamento Guia do Mercado Laboral, realizado pela consultaria Hays no ano passado, apontou que diversos setores costumam contratar brasileiros para suprir a demanda por especialistas, destaque para tecnologia da informação, saúde e economia. Mas, não desanime, pois há oportunidades para quase todos os ramos.

 

Abaixo, elencamos uma lista de profissões em falta na Europa, segundo a pesquisa:

 

  • Analista e técnico de recursos humanos;
  • Diretor de recursos humanos;
  • Analista de inteligência de mercado;
  • Analista de risco;
  • Controller de gestão;
  • Analista de investimentos;
  • Auditor;
  • Diretor de vendas;
  • Diretor financeiro;
  • Diretor de marketing;
  • Diretor comercial;
  • Diretor de operações;
  • Médicos;
  • Fisioterapeutas;
  • Dentista;
  • Supervisor de turno e produção;
  • Engenheiro de robótica e automação;
  • Analista de comércio exterior;
  • Data Scientist e Engineer;
  • Machine learning Engineer;
  • Entre outros.

 

Ainda é possível conseguir vagas em trabalhos temporários em funções que não exigem qualificação específica como babá, garçom, vendedor, professor de língua portuguesa, entre outras.

Dicas para conseguir um emprego na Europa

Uma das principais dúvidas de quem decide trabalhar fora do Brasil é sobre como conseguir um trabalho no exterior. Se alguma vez você já se perguntou: “É fácil arrumar emprego na Europa?”, não existe uma resposta certa, mas há diversos caminhos para alcançar seu objetivo.

 

Para ajudar você a entender o panorama sobre trabalhar na Europa e quais são os passos para conseguir uma oportunidade de emprego, separamos algumas dicas:

 

Entenda o cenário atual

 

Todo o mundo passa por uma crise econômica impulsionada pela pandemia, que impactou diretamente os números de desemprego. Por isso, arrumar um trabalho na Europa deve ser um objetivo a ser conquistado e, especialmente, planejado.

 

Inclusive, reestabelecer as oportunidades de emprego e atrair mão de obra qualificada para continuar movimentando a economia do continente.

 

Planeje-se

 

Um erro bastante comum de brasileiros é viajarem com visto de turista (que permite ficar na região por até três meses, mas não dá direito a trabalhar) e arriscar encontrar um emprego durante esse período ou, pior ainda, ficar ilegal no destino.

 

Porém, essa atitude não é recomendada. Em hipótese alguma, cogite entrar nos países europeus como visitante. Caso não consiga uma oportunidade rapidamente, estude a possibilidade de fazer um curso ou intercâmbio na Europa que pode ajudar você a turbinar seu currículo.

 

Caso deseje se aventurar por algum país europeu, é necessário buscar informações sobre como encontrar um emprego, se imigrar como estudante pode ajudar ou ainda entender qual o melhor país da Europa para brasileiros.

 

Trace uma estratégia de busca de emprego

 

A Europa é um continente muito grande e, por isso, pode ser difícil saber por onde começar a busca por um novo trabalho. Mesmo que você tenha uma formação especifica, é possível que os países não tenham os mesmos cargos que o Brasil. Sendo assim, crie uma estratégia de busca.

 

Uma das dicas é ter consciência do perfil da vaga que você deseja, desde o modelo de trabalho (home office ou in loco, por exemplo) até a faixa salarial. É claro que o nível de exigência vai depender do seu nível de especialista na sua área, quanto maior, mais benefícios você pode almejar.

 

Tenha um bom currículo e se prepare para entrevistas

 

É pelo currículo que as empresas europeias irão saber qual a sua qualificação e se possui os pré-requisitos mínimos para preencher as vagas disponíveis. Por isso, faça um bom currículo, incluindo todas as suas formações e seus diferenciais.

 

Com o documento em mãos, se candidate para as vagas de seu interesse e se prepare para as possíveis entrevistas. É importante se atentar para o idioma exigido no processo seletivo, pois certamente será uma habilidade observada pelo recrutador.

 

Para saber mais sobre como se preparar para buscar um emprego, confira
essa publicação sobre o assunto.

Como um estudante pode conseguir um emprego no continente?

Uma das formas de aumentar suas chances de conseguir um emprego na Europa, é fazer um
curso de especialização em uma das universidades do continente.

 

Já falamos anteriormente que a União Europeia sofre com a falta de mão de obra qualificada, por isso, quanto melhor for seu currículo, maiores serão suas oportunidades de trabalho. Além disso, mesmo o mercado de trabalho valorização as formações de diversos países, complementar o conhecimento com um curso local é um diferencial. 

 

Outro ponto positivo é que durante o estudo e trabalho na Europa, você tem a oportunidade de melhorar seu networking, conhecendo outros profissionais que já atuam em empresas europeias e podem ser uma porta de entrada para sua carreira no exterior.

 

Para quem deseja se preparar antes de ingressar no mercado de trabalho europeu e incrementar o currículo, a EU Business School, escola de negócios internacional, possui
programas de graduação, mestrado e MBA, especialmente em áreas como
empreendedorismo, inovação e liderança. Mesmo possuindo campus em diversos países, todas as aulas são ministradas em inglês. 

 

Os cursos da universidade são mundialmente conhecidos e possuem classificação de quatro estrelas em excelência pela QS Stars Rating. Durante os estudos, os alunos estrangeiros se preparam para ingressar no mercado de trabalho europeu, conhecendo como funciona o mundo dos negócios no continente.


Ainda tem dúvidas de como o estudo pode ajudar você a conseguir um emprego na Europa e quer saber mais sobre os cursos da EU Business School para turbinar seu currículo?
Entre em contato com a Spiible, que iremos ajudar com todas as informações necessárias para você começar a planejar seu sonho de trabalhar fora do Brasil. 



Quero entrar em contato!

 

< Older Post

Newer Post >