Estude e trabalhe no Canadá: Em uma das cidades mais baratas do país

share on

Nesse post a Spiible irá te dar todas as dicas para estudar e imigrar para o Canadá, em uma das melhores cidades da Nova Scotia e com um baixo custo de vida.

Estude e trabalhe no Canadá, escolha morar fora do país e realize o sonho de muitos brasileiros! Ao contrário do que a maioria pensa, é possível encontrar um destino com um custo de vida acessível.

 

É claro que uma mudança como essa exige planejamento e pesquisa para entender quais as oportunidades disponíveis para o seu perfil. Várias questões precisam ser levadas em consideração como: clima, opções de lazer, mercado de trabalho, diversidade cultural, entre outros.

 

O intercâmbio no Canadá e a posterior imigração para o país da América do Norte tem sido uma das principais escolhas dos estrangeiros, pois existe uma grande necessidade do governo de atrair imigrantes.

 

O país sofre com a falta de mão de obra qualificada, especialmente em alguns setores da economia, pois há um envelhecimento da população (com o aumento da qualidade de vida), além de não ser uma região populosa.

 

O Canadá é o segundo país mais extenso do mundo, atrás apenas da Rússia, mas possui apenas cerca de 38 milhões de moradores.

 

Se você tem esse desejo de estudar fora do país e, quem sabe, até imigrar sozinho ou com sua família, saiba que é possível escolher cidades que itens de necessidade básica como alimentação e moradia custam menos.

 

Quer saber qual é região mais barata e o passo a passo para estudar no Canadá? Confira!

 

Qual cidade do Canadá é mais barata?

 

Uma das regiões mais baratas para se viver no Canadá são as Províncias do Atlântico, que são chamadas desta forma, pois toda a sua costa é banhada pelo oceano de mesmo nome.

 

O local que fica ao leste do país é formado pelas seguintes províncias: New Brunswick, Prince Edward Island, Newfoundland and Labrador e Nova Scotia.

 

Uma das cidades mais baratas para se viver no Canadá é Halifax, a capital da Nova Scotia. O custo de vida na região para uma pessoa é de, aproximadamente CAD $1206,40 (dólares canadenses), sem contar o aluguel. Para quem pretende imigrar com a família, o custo de vida mensal para quatro pessoas é CAD $4320,30.

 

O que torna essa região atrativa é o que os aluguéis costumam ser bem mais baratos do que em grandes centros, com mais potencial turístico. Em outras cidades, como Vancouver, um destino mais conhecido para os brasileiros, o custo de vida chega a ser um pouco mais baixo, porém, os valores para moradia são muito mais altos.

 

Por exemplo, em Halifax, um apartamento de um quarto pode ser alugado por valores entre CAD $825,00 e $1200,00 fora do centro e chegam a no máximo $1600,00 nas regiões mais centrais.

 

Em Vancouver, o valor mínimo de aluguel de apartamento de um quarto é CAD $1400,00, podendo a chegar na quantia de CAD $1750,00.

 

Quando falamos de custo de vida, é possível economizar ainda mais nas províncias do Atlântico se você optar por cidades que ficam em torno das capitais, como Cape Breton, em Nova Scotia.

 

Províncias do Atlântico: programas de Imigração no Canadá

 

Se você está começando a se informar agora sobre como fazer um intercâmbio no Canadá ou imigrar definitivamente para o país, talvez ainda não conheça todas as regras e os programas de imigração.

 

O primeiro ponto a saber é que para imigrar em definitivo para o Canadá é preciso receber um convite do governo canadense, após fazer a aplicação em um dos programas disponíveis.

 

Além do mais conhecido Express Entry, que funciona por sistema de pontuação e é o mais disputado entre eles, também é possível imigrar para o país norte-americano por meio das províncias. 

 

Inclusive, há um projeto específico, chamado Atlantic Immigration Pilot, para as províncias do Atlântico, que englobam as quatro regiões: New Brunswick, Prince Edward Island, Newfoundland and Labrador e Nova Scotia.

 

Para você aplicar para o visto permanente, será necessário que você comprove proficiência em inglês, comprovação de renda e de educação, além de uma permissão para trabalho ou estudo.

 

Um caminho bem comum para quem ainda não tem certeza se deseja imigrar para fora do país é fazer um intercâmbio de estudo (com possibilidade de trabalhar) e depois realizar a aplicação para o visto de residência permanente.

 

Esse é um caminho bastante natural, pois, o governo canadense tende a valorizar a aplicação de estrangeiros que possuem algum tipo de especialização ou cursos de inglês realizados no país.

 

No Express Entry, por exemplo, tanto a formação acadêmica quanto a experiência de trabalho contarão pontos para sua aplicação.

 

Além disso, seja qual for o programa que você escolher, será necessário comprovar sua proficiência na língua inglesa ou francesa e nada melhor do que melhorar o seu desempenho no idioma estrangeiro do que convivendo com nativos. 

 

More fora do país: Estude e trabalhe no Canadá

 

Conheça a Cape Breton University (CBU)

 

O Canadá é conhecido pela excelente qualidade de suas instituições de ensino, outro motivo pelo qual os intercambistas escolhem o país como destino de sua experiência no exterior.

 

Para quem busca economizar enquanto estuda e trabalha no Canadá, as escolas e universidades das províncias do Atlântico são boas opções, como a Cape Breton University (CBU).

 

A universidade já formou mais de 5.500 alunos de 55 países ao redor do mundo e, além da qualidade do ensino, é comprometida com o desenvolvimento econômico e sustentável da ilha de Cape Breton, que tem uma forte influência indígena.

 

A CBU oferece um conjunto abrangente de programas de artes liberais, ciências, negócios, saúde e profissionais, contemplando possibilidades para diversos perfis de estudantes.

Estude e trabalhe no Canadá: Passo a passo

Antes de solicitar o visto de estudante, você precisa ter uma aprovação de uma instituição de ensino canadense. Para fazer a aplicação na CBU, os passos são os seguintes:

 

  • 1. Revise os requisitos de admissão

  • 2. Inscreva-se

  • 3. Pague a taxa de inscrição

  • 4. Envie seus documentos oficiais

  • 5. Cheque seu e-mail

 

Com a aprovação na universidade do Canadá, o intercambista deve fazer a aplicação para o visto de estudante. Além do vínculo acadêmico, o aluno deve fazer a comprovação de renda para confirmar que pode se manter no país e possuir os documentos necessários como passaporte válido durante toda a duração do curso.

 

 


 

Está interessado em estudar no Canadá e quer saber mais sobre a Cape Breton University (CBU)? Entre em contato com um dos consultores especializados em intercâmbio da Spiible e tire todas as suas dúvidas. Iremos ajudar você a realizar seu sonho de viver fora do país!

 

Quero entrar em contato!