Como trabalhar com T.I. na Austrália? Saiba como conseguir trabalhar na área de programador no exterior

share on

Veja as oportunidades de trabalho da área de T.I na Austrália. Quer se especializar e encontrar um emprego como programador no exterior? Leia este post!

Profissionais de T.I. (Tecnologia da Informação) têm sido cada vez mais requisitados por empresas de diversos segmentos e países. Se você tem formação, experiência e/ou vontade de se especializar para encontrar um emprego como programador no exterior, continue a leitura deste post!

A Austrália é um dos países mais procurados por brasileiros que desejam viver e trabalhar no exterior, por oferecer uma excelente qualidade de vida e muitas oportunidades de emprego. O país sofre com a falta de profissionais em segmentos, como o de tecnologia e, por isso, o salário de T.I. na Austrália é bastante atrativo. Confira mais detalhes a seguir!

 

Quanto ganha um desenvolvedor na Austrália?

Desenvolvedores, principalmente Java, .Net, C e PHP são os mais procurados, mas testers, arquitetos e gerentes também estão em falta na Austrália. A média salarial para técnicos de suporte é de AUD 1.498 por semana, e de AUD 2.766 por semana para cargos de gerência. 

A previsão do governo australiano é de que o número de pessoas que trabalham na área de T.I. no país chegue a 77.900 em 2023. Para efeito de comparação, em 2018 havia uma média de 65.800 profissionais de T.I. atuando na Austrália. Nem a crise econômica mundial mudou este cenário de alta demanda em função da escassez de mão de obra qualificada para um dos segmentos que mais cresce no país e no mundo todo.

 

Qual o custo de vida na Austrália?

Isso depende de uma série de fatores, como a região em que você vai morar, mas, em geral, podemos considerar que essa média de ganho de AUD 150 mil anuais é, de fato, um ótimo salário, capaz de proporcionar uma vida bastante digna no país. 

Para ter um panorama mais detalhado, com valores médios de acomodação, transporte, alimentação, entretenimento e outros, acesse o post: Quanto custa morar na Austrália?

Além da oferta de postos de trabalho com altos salários na área de T.I., a Austrália tem inúmeros atrativos, fazendo com que seja um dos países mais procurados por brasileiros e estrangeiros de modo geral: segurança, baixo índice de violência, cidades limpas, ausência de congestionamentos, povo educado, inúmeros parques e praias belíssimas, uma infinidade de opções de turismo e entretenimento e clima agradável, idêntico ao do Brasil.

 

Como entrar na área de T.I. na Austrália?

Devido a essa alta demanda, escolas e universidades australianas investem na formação e especialização de profissionais qualificados para o mercado de T.I. na Austrália.

Para quem deseja ingressar na área, a Swinburne University of Technology oferece o Master of Information Technology. O curso inclui uma introdução geral sobre Tecnologia da Informação e Comunicação (ICT), proporcionando os conhecimentos e competências necessárias para que o aluno consiga projetar, desenvolver e manter sistemas complexos usando metodologias e tecnologias de ponta.

A formação na Swinburne oferece também a oportunidade de adquirir habilidades avançadas em segurança de sistemas e anti-hackers em áreas como redes, desenvolvimento de software e análise de sistemas de informação.

Os estudantes participam, ainda, de projetos do setor para clientes reais e podem se inscrever para um realizar estágio como matéria eletiva. Além de colocar o aprendizado em prática, isso facilita a entrada no mercado de trabalho.

O curso tem duração de dois anos e os pré-requisitos para ingressar são: diploma de bacharelado em qualquer área e faixa geral do IELTS acima de 6,5 (Módulo Acadêmico), sem faixa individual abaixo de 6,0 ou medidas equivalentes disponíveis nos requisitos do idioma inglês. 

 

A Swinburne é uma universidade reconhecida internacionalmente, com reputação em pesquisa e ensino de alta qualidade. Ela tem forte conexão com a indústria australiana, oferecendo aos alunos experiência prática no mercado local. Além disso, conta com excelente infraestrutura e instalações de ponta, o que inclui um Centro de Tecnologias Avançadas, onde fica um laboratório para pesquisas em engenharia estrutural que é o único desse tipo na Austrália.

 

Programador no exterior

Como trabalhar com T.I. na Austrália e conseguir uma vaga de programador no exterior?

Conforme ressaltado, T.I. é uma área para a qual há uma demanda crescente e ofertas de trabalho em vários países, como a Austrália. Agora vamos dar algumas dicas para você ampliar suas chances de conseguir uma vaga de programador no exterior.

Estude e se especialize em algum nicho específico.

Claro que é importante conhecer um pouco de tudo dentro da sua área de trabalho, mas escolha um nicho (ou aplicação) específico e estude sobre tudo dentro dessa especialidade. Isso é muito valorizado pelo mercado lá fora.

Faça um bom planejamento

Se você tem o sonho de viver e trabalhar no exterior, transforme-o em um objetivo com metas e prazos definidos. Coloque tudo no papel, avaliando riscos e oportunidades. Pesquise sobre o país, planeje-se financeiramente e tenha clareza dos motivos para fazer essa mudança. 

Atualize seu perfil no LinkedIn e no github

O primeiro passo é criar uma segunda versão em inglês do seu perfil LinkedIn (não é mais necessário alterar o perfil original). Lembre-se também de ativar a opção “disponível para novas propostas”. Faça um bom resumo das suas experiências e objetivos, inclua os projetos em que já trabalhou e peça recomendações de antigos colegas e líderes.

Para a área de T.I. também é válido ter um github com bons projetos que você já desenvolveu, o que pode transmitir mais confiança para possíveis contratantes de outro país.

Prepare-se para as entrevistas e testes técnicos

Além de se preparar para responder perguntas relacionadas à sua área de atuação, para vagas de T.I. também existem asentrevistas live coding, em que é preciso mostrar suas habilidades ao vivo para o recrutador. Isso pode, inclusive, contribuir muito para sua admissão em uma empresa no exterior.

Crie conteúdo em inglês na sua área de expertise

Produzir tutoriais, minicursos ou outros tipos de conteúdo em inglês em que você demonstre seu conhecimento e domínio da sua área de atuação pode ser uma forma tanto depraticar o idioma quanto de chamar a atenção de recrutadores internacionais.

Talvez seja mais difícil que eles encontrem seu conteúdo “por acaso” na internet, mas você pode usar como uma “carta na manga” no momento em que for chamado para entrevistas. 

Participe de projetos Open Source

Projetos desse tipo são ótimas oportunidades de ampliar seu portfólio e seu networking ao mesmo tempo. Qualquer profissional com acesso ao código de um projeto Open Source pode apontar erros, realizar melhorias ou soluções alternativas.

 

 


 

 

Conforme demonstrado ao longo deste conteúdo, o que não faltam são oportunidades na área T.I. para quem deseja fazer carreira internacional. Seguindo essas dicas e contando com a orientação de um agente de imigração de uma agência de intercâmbios especializada, você terá ainda mais chances de encontrar uma boa vaga na área e, principalmente, de estar preparado(a) para ocupá-la!

Quero uma consultoria!