Visto para a Europa: saiba como funcionam

share on

Estudar e trabalhar no exterior é o sonho de muitos latinos. Um dos destinos mais desejados é a Europa. Portanto, a pergunta 'Preciso de um visto para a Europa?' é uma preocupação muito comum para aqueles que começam a buscar informações sobre programas de intercâmbio no continente.

“Estudar e trabalhar no exterior é o sonho de muitos latinos. Um dos destinos mais desejados é a Europa. Portanto, a pergunta ‘Preciso de um visto para a Europa?’ é uma preocupação muito comum para aqueles que começam a buscar informações sobre programas de intercâmbio no continente.

 

Com tantas opções de países europeus que recebem latinos para trabalhar ou estudar, saber qual é o que melhor se ajusta ao seu perfil e onde obterá o visto é essencial para a sua experiência de intercâmbio na Europa.

 

Neste blog, explicaremos todos os detalhes, as normas e os documentos necessários para solicitar um visto de estudante nos destinos mais populares para os latinos na Europa: Alemanha, Suíça, Espanha e Irlanda. Se você estiver interessado em outros países, a Spiible possui um departamento interno especializado em vistos que pode ajudar gratuitamente com a estratégia mais adequada para o seu perfil.

 

Quer saber mais sobre os destinos mais buscados? Continue lendo este post!

 

Visto para a Europa

 

Guia de Visto para a Europa

A maioria dos países europeus recebe latinos de braços abertos. No entanto, para estudar ou trabalhar em alguns destinos, a solicitação de visto tem suas próprias particularidades e requisitos. A seguinte guia ajudará a entender qual dos países de intercâmbio mais tradicionais é o ideal para você.

 

Tipos de visto:

 

Alemanha

Apesar de ser um país onde a complexidade do idioma pode ser um desafio para os latinos, a Alemanha tem vários atrativos e está entre os destinos mais solicitados para programas de intercâmbio.

O primeiro ponto a destacar é que, em alguns países da América Latina, não é necessário solicitar um visto para estudar e viver no país se estiver matriculado em uma instituição educacional alemã. Isso é válido para estudantes de todos os tipos de cursos: graduação, intercâmbio, pós-graduação, doutorado ou outros cursos universitários.

No entanto, ao chegar à Alemanha, é necessário procurar o Departamento de Estrangeiros e solicitar o permisso de residência obrigatório nos três meses seguintes à chegada ao país.

Todo esse processo só é permitido se o estudante tiver recebido uma carta de aceitação de uma universidade alemã, um curso preparatório (Studienkolleg) ou uma escola superior de ciências aplicadas (Fachhochschule). Além disso, é necessário garantir todo o financiamento ou as taxas do curso.

Em alguns casos, antes de ingressar na universidade, o estudante de intercâmbio decide aprimorar sua fluência em alemão e faz um curso de preparação. Se esse for o seu caso, será necessário solicitar um visto para um curso intensivo de alemão. Para solicitar o visto de estudante alemão, estes são os documentos necessários:

 

– Passaporte válido;
– Pedido de concessão do permisso de residência;
– Duas fotos biométricas atuais (3,5 x 4,5 cm com fundo claro);
– Detalhes completos do endereço de referência na Alemanha;
– Carta de aceitação da universidade ou escola superior de ciências aplicadas alemã ou do curso de preparação;
– Certificado de estudos (histórico acadêmico) com Apostila de Haia e acompanhado de uma tradução para o alemão feita por um tradutor juramentado;
– Comprovante de financiamento;
– Comprovante de seguro médico.

 

Ao solicitar o visto, o estudante deve continuar pagando a taxa cobrada por um visto nacional, aproximadamente 75 euros.

 

Espanha

A Espanha é outro destino preferido para aqueles que desejam fazer um curso de intercâmbio na Europa. Na Espanha, não há obrigação de visto para latinos que pretendam permanecer no país por até 90 dias, mesmo que estejam estudando durante esse período, devido ao Tratado de Schengen.

 

No entanto, se desejar realizar um curso ou graduação de maior duração, será obrigatório solicitar o visto de estudante para a Espanha. Os requisitos e documentos necessários para solicitar o visto são:

 

  • Formulário de solicitação de visto;
  • 1 Foto 3×4: recente, colorida e com fundo branco;
  • Carta de aprovação da instituição educacional, com a data de início e término do curso, carimbada e assinada pela instituição;
  • Passaporte original, válido por até 6 meses após a data prevista de chegada à Espanha;
  • Apresentar atestado médico e seguro de doença;
  • Comprovante de manutenção equivalente a 100% do IPREM (índice espanhol) durante todo o período do curso – 565 euros por mês em 2021;
  • Histórico acadêmico;
  • Comprovante de residência e cartão de registro de votante;
  • Seguro de viagem;
  • Pagamento de uma taxa de aproximadamente 73 euros.
  • Com esses documentos em mãos, o estudante deve solicitar o visto pessoalmente pelo menos 430 dias antes da data prevista para a viagem. No entanto, se o curso durar mais de seis meses, no prazo de um mês após a chegada ao país, o estrangeiro deve solicitar o Número de Identificação de Estrangeiro (NIE), um tipo de documento de identidade para migrantes.

Irlanda

A Irlanda também é muito popular entre os latinos para programas de intercâmbio devido à possibilidade de estudar ou trabalhar e porque o idioma oficial é o inglês. Assim como na Espanha e Alemanha, qualquer estrangeiro que não seja titular de um passaporte da União Europeia, do Espaço Econômico Europeu ou da Suíça precisa de um visto para permanecer mais de 90 dias no país.

 

Há uma lista de possíveis vistos para aqueles que desejam viver na Irlanda. O Serviço Irlandês de Naturalização e Imigração (INIS) é o órgão responsável por permitir ou não que estrangeiros permaneçam no país. Existem vários tipos de vistos no país (turista, aprendiz, estadia prolongada, casamento, entre outros), no entanto, o mais desejado é o Selo 2 (visto de estudo e trabalho), que abordaremos aqui.

 

Ele é concedido a imigrantes que vão frequentar aulas regulares, mas desejam trabalhar. O Selo 2 permite que o estudante trabalhe até 20 horas durante as aulas e até 40 horas durante as férias escolares (de junho a setembro/15 de dezembro a 15 de janeiro).

 

Os requisitos para solicitar esse tipo de visto são estar matriculado em um curso com duração mínima de 25 semanas em uma instituição educacional reconhecida pelo governo irlandês.

 

O Selo 2 permite que o estudante de intercâmbio permaneça no país por até 8 meses, com a possibilidade de renovar por mais duas vezes se mostrar que está continuando os estudos na Irlanda. Durante esse período, nenhum estrangeiro pode usar os serviços oferecidos pelo governo, como seguro-desemprego e assistência médica.

 

Ao chegar ao país, o estudante recebe um visto temporário de um mês para organizar os documentos que precisa apresentar:

 

– Carta da escola (curso com carga horária mínima de 15 horas por semana);
– Seguro governamental ou seguro médico privado;
– Comprovante de pagamento da matrícula;
– 3.000 euros creditados por extrato de uma conta bancária irlandesa;
– Comprovante de endereço;
– Comprovante de que a escola tem a proteção do aluno;
– Pagamento da taxa para obter a Permissão de Residência Irlandesa – IRP (Irish Work and Study Visa) – valor: 300 euros.

 

 

Suíça

Perguntas como ‘É permitida a entrada de latinos na Suíça com a COVID-19?’ e ‘Como posso obter um visto de estudante na Suíça?’ são cada vez mais frequentes, o que mostra que o destino tem ganhado popularidade entre os países latino-americanos.

 

Portanto, se você deseja imigrar para o país, saiba que, ao contrário dos países anteriores, se quiser entrar e permanecer na Suíça por um período de tempo, precisará solicitar um visto.

 

Meses antes de iniciar o curso, é necessário procurar a embaixada ou o consulado suíço em seu país para solicitar o visto. Certifique-se de ter todos os documentos necessários à mão e pelo menos uma cópia em francês, alemão, inglês ou italiano.

 

  • Três formulários de solicitação de visto de longa duração (visto D) preenchidos
  • e assinados;
  • Quatro fotos tamanho passe;
  • Passaporte válido;
  • Carta de aceitação de uma universidade suíça;
  • Comprovante de pagamento da matrícula e taxas;
  • Comprovação de fundos suficientes para seus estudos na Suíça por meio de extratos bancários;
  • Comprovação de bolsa ou empréstimo, se aplicável;
  • Curriculum vitae;
  • Carta de motivação;
  • Uma declaração por escrito de que deixará a Suíça ao final de seus estudos.

Também pode ser necessário fazer um teste de idioma para comprovar sua aptidão para estudar na Suíça.

 


Descubra as Oportunidades de Intercâmbio

Descubra programas exclusivos, suporte personalizado e uma jornada de aprendizado única